Ransomware! O que é essa ameaça!?


Cavalos de Troia ransomware são um tipo de cyberware criado para extorquir dinheiro de uma vítima. Muitas vezes, o ransomware exige um pagamento para desfazer alterações que o cavalo de Troia implementou no computador da vítima. Essas alterações podem incluir:

  • Criptografar dados armazenados no disco da vítima para impedir o acesso às informações

  • Bloquear o acesso normal ao sistema da vítima

Como o ransomware chega a um computador

As maneiras mais comuns pelas quais os cavalos de Troia ransomware são instalados são:

  • E-mails de phishing

  • Como resultado do acesso a um site que contém um programa malicioso

Depois que o cavalo de Troia é instalado, ele criptografa informações armazenadas no computador da vítima ou impede que a máquina funcione normalmente. E também deixa uma mensagem de resgate que exige um pagamento para descriptografar arquivos ou restaurar o sistema. Na maioria dos casos, a mensagem de resgate aparece quando o usuário reinicia o computador após a infecção ter efeito.

Métodos de ransomware no mundo todo

O ransomware vem ganhando popularidade em todo o mundo. Entretanto, as mensagens e os métodos de resgate para extorquir dinheiro diferem entre as regiões. Por exemplo:

  • Mensagens falsas sobre aplicativos não licenciados Em alguns países, os cavalos de Troia alegam ter identificado um software não licenciado em execução no computador da vítima. Então, a mensagem solicita um pagamento.

  • Falsas alegações sobre conteúdo ilegal Em países onde a pirataria de software é menos comum, essa abordagem não é tão bem-sucedida para o criminoso virtual. Em vez disso, a mensagem pop-up de ransomware pode parecer vir de uma agência de segurança pública, alegando ter encontrado material de pornografia infantil ou outros conteúdos ilegais no computador. A mensagem é acompanhada da exigência de um pagamento de multa.

Foram detectados 350 mil novos vírus por dia em 2018

Dentre todos os novos arquivos maliciosos detectados em 2018, o número de backdoors (usados por cibercriminosos para acesso remoto ao PC) aumentou 44%, enquanto o volume de ransomwarecresceu 43%. Um terço (30%) dos computadores se deparou com pelo menos uma ciberameaça em 2018. Estes resultados mostram que malware, especialmente backdoors e ransomware, continuam sendo um perigo significativo para os usuários de computadores.